março, 2018

Os passos para construir o controle financeiro pessoal

Como pudemos observar em outros artigos publicados nesta página, para ter uma vida financeira equilibrada é necessário planejamento e disciplina, mas para que isso aconteça você tem que tomar a inciativa de organizar o seu orçamento doméstico.

A partir daí, investir e fazer crescer o seu patrimônio.

Para contribuir e incentivar esta mudança de paradigma, relacionamos algumas dicas que podem ajudar nesta nova etapa da gestão.

Planejamento, a base de tudo.

Primeiramente é preciso saber como e onde o seu dinheiro está sendo gasto.

Sendo assim, o primeiro passo é organizar um orçamento pessoal. Faça o acompanhamento mensal de receitas e despesas, para realizar este acompanhamento é primordial a utilização de um sistema, que pode ser um aplicativo ou uma planilha eletrônica.

O importante é registrar todas as suas receitas e despesas.

Fatores que afetam sua vida financeira.

O PIB recuou, inflação e o dólar subiram o Copom elevou a taxa Selic.

Mas afinal em que isso afeta minha vida financeira?

Sempre que há alguma alteração nas variáveis econômicas temos que avaliar se há a necessidade de reprogramar nosso orçamento para que possamos enfrentar um momento de crise ou mesmo uma situação favorável

No caso de elevação dos índices de inflação, queda no PIB e elevação dos juros pelo Copom, o reflexo é negativo, pois inflação mais alta significa maiores preços e os juros são elevados para inibir o consumo, pois as taxas cobradas nos financiamentos, cheque especial e cartão de credito serão maiores, o que leva a um aumento das despesas mensais.

Em momentos de crise ou aperto da economia, mesmo tendo uma fonte de renda, a melhor alternativa é fazer uma reserva para situações imprevistas que estes períodos podem acarretar.

Compare e pechinche uma das alternativas a nossa disposição nos dias atuais é o de poder comparar os preços com maior facilidade.

Lembre-se: esta estória de vender em 10 vezes sem juros não existe, negocie sempre um desconto para pagamento à vista.

Já ouviu falar em quarentena dos desejos?

Pois é, primeiramente devemos evitar as compras por impulso.

É preciso avaliar com cuidado se há necessidade de trocar seu jogo de sofá por um novo ou a televisão de LED por uma Smart TV, pode ser que hoje você tenha certeza absoluta de que precise destes objetos, mas será que daqui a algum tempo você estará pensando da mesma maneira?

Não queremos dizer com isso que você deva reprimir os seus desejos, mas é necessário adotar uma postura mais analítica para não comprar e se arrepender depois.

Planejar é fundamental

Como discutimos no artigo “Sonhos, planos e realidade”, todos nós temos objetivos de vida, mas para que possamos coloca-los em prática, e torna-los reais é fundamental planejar.

A importância das metas para o sucesso de seu planejamento

Meta pode ser definida como um caminho ou o passo-a-passo para se chegar a um objetivo. É um marco, um limite, um desafio, algo que se pode realizar, uma etapa a ser atingida dentro de um objetivo, no seu topo ou em parte. Resumidamente, as metas são os recursos utilizados para converter seu planejamento em sucesso.

Desta forma defini-las é o primeiro passo que se deve adotar, entretanto não defina metas muito ambiciosas logo de início, pois é natural encontrar dificuldades e neste estágio metas muito agressivas podem desestimular e jogar por terra todo o planejamento realizado. Estabeleça metas possíveis de serem atingidas e vá aumentando aos poucos. Assim as chances de alcançar os objetivos serão muito maiores.

Uma nova maneira de olhar

Outra mudança que precisa ser feita é a de avaliar as receitas e despesas apenas sob o prisma de curto prazo. Temos que começar a elaborar um orçamento para as nossas receitas e despesas anuais. Pois, existem algumas despesas que acontecem em apenas um período, tais como: matricula da escola dos filhos, renovação do seguro do carro, IPVA e IPTU e outras que podem variar de pessoa para pessoa.

O planejamento anual do orçamento é uma ferramenta de extrema importância estratégica, pois com ele é possível determinar metas, planos e ações que ajudam nas tomadas de decisão referentes aos seus projetos.

Com o planejamento anual, também é possível averiguar a sua real situação financeira, verificando possibilidades que podem fazer com que as metas e objetivos sejam alcançados de formas mais satisfatórias.

Viva dentro das suas possibilidades

A “dica” é manter um estilo de vida compatível com a sua capacidade financeira. Isso significa que em nenhuma circunstância, deve-se gastar mais do que se ganha.

Parece obvio, mas é isso que levam as pessoas ao descontrole financeiro. Geralmente quem gasta além de suas possibilidades, o faz comprando o que não precisa, com o dinheiro que não tem para agradar a quem não gosta.

Adote o estilo de vida compatível com a sua capacidade financeira do momento, e à medida que conseguir gastar menos do que ganha, poupe e gradativamente melhore o seu padrão de vida.

Invista em sua Educação Financeira

Não aplique o dinheiro, que você conseguiu poupar com tanta dificuldade, sem que conheça minimamente as alterativas de investimentos que pretende fazer. Entenda que ao investir seus recursos no mercado financeiro você está comprando basicamente informações e quanto mais bem informado você estiver menos riscos corre.

Educação Financeira não está ligada apenas em aprender como gastar pouco, mas saber quando e como investir, também faz parte deste processo.

Aprenda o básico sobre cálculos financeiros

A Matemática Financeira é uma ferramenta que estuda os efeitos das taxas de juros e do tempo sobre o dinheiro, desta forma é importante que você tenha algum conhecimento sobre o assunto, pois pode ser útil na análise de algumas alternativas de investimentos ou financiamentos de bens de consumo.

Em muitas situações a falta deste conhecimento leva a erros que podem ser catastróficos e induzir a tomar decisões no mínimo equivocadas.

Alavancagem, nem pensar  !!

Alavancagem financeira, consiste na utilização de recursos de terceiros (empréstimos e financiamentos) para obter um maior resultado.

A alavancagem pode não ser de todo ruim, mas você já deve ter ouvido alguém dizer ter dinheiro aplicado em caderneta de poupança e reclamar que está endividado no cartão de crédito e que também não aguenta mais pagar os juros do cheque especial. Esta é uma situação conhecida comumente como “alavancagem deficitária”,  é o pior tipo de alavancagem que possa existir. É imponderável que algumas pessoas tenham dinheiro na poupança rendendo TR + 6,17 ao ano (8,29% em 2016) e com dívidas no cartão de crédito que em 2016 cobrou juros de 484 %    isso mesmo !!

Se tiver recursos suficientes o ideal é se livrar logo das dívidas .

Troque ou venda o que não te serve

Não sabe o fazer com o jogo de sala antigo, ou ainda com aquela TV que está encostada em um canto sem uso?

Sabe aqueles sites de venda pela internet?

São uma ótima opção para se desfazer destes objetos que não  servem mais. Então anuncie a venda ou troca por algo de seu interesse ou que precise.

Desta forma, talvez possa reduzir o custo da compra do jogo de sala novo e assim contribuir para manter o seu orçamento equilibrado .

Compartilhe

Promova o uso compartilhado. Os norte-americanos tem um hábito salutar de compartilhar determinados bens que não utilizam com frequência.

A lógica é : se não for algo que o uso seja constante, a compra se mostra uma alternativa muito onerosa. Se necessitar de algo para utilização em um curto período não o compre, tome emprestado ou alugue.

Esta prática permite que, além de economizar, pratiquemos o desapego.