‘Notícias’

As provas de certificação da ANBIMA foram retomadas

A ANBIMA informou que as provas para a certificação profissional foram retomadas. Confira o comunicado abaixo.

Confira no link abaixo o calendário de provas:

https://www.anbima.com.br/pt_br/educar/calendario-de-provas.htm

(…)

Fonte: ANBIMA

Os exames para as certificações serão retomados a partir do dia 23 de julho. O retorno será realizado em centros de testes localizados em cidades onde não existem restrições de autoridades locais que impeçam seu funcionamento durante a pandemia de Covid-19.

O retorno se dará em duas fases: na primeira, com início em 20 de julho, os profissionais que já estavam inscritos no momento da suspensão do programa de certificação terão prioridade no agendamento do exame. No dia 17 de agosto, serão reabertas as inscrições para todos os interessados.

Nosso plano de retomada leva em consideração todas as orientações sanitárias necessárias para garantir a segurança dos candidatos e dos profissionais que trabalham para que os exames aconteçam.

Lembramos também que a disponibilidade dos exames em cada região pode mudar, sem aviso prévio, devido a novos decretos das autoridades locais em relação à pandemia ou excesso de demanda em relação às vagas disponíveis.

Confira nesta página as informações detalhadas sobre o plano de retomada dos exames.

Pró-Gestão: Crescimento, conquistas e boas práticas! Bons exemplos que motivam!

A Secretaria de Previdência Social promove desde 2015 medidas para incentivar os Regimes Próprios a adotarem melhoras práticas de gestão previdenciária. A ideia é proporcionar maior controle dos ativos e passivos, e também garantir transparência no relacionamento com os seus segurados.

A implantação de boas práticas de gestão faz parte dos novos projetos da Secretaria que abrangem a regularização de controles internos, definição dos padrões e processos, definição de critérios relativos às competências e habilidades dos gestores, comitê de investimentos e conselhos. No final do exercício de 2017, em parceria com outros órgãos e instituições de renome, a Secretaria consolidou o projeto de boas práticas de gestão, denominando-o como Pró-Gestão.

Firmando ainda a responsabilidade da implantação de boas práticas, o Conselho Monetário Nacional, através da Resolução CMN nº 4.695/2018 em seu Art. 1º, instituiu a adoção por parte dos Regimes Próprios de regras, procedimentos e controles internos, para assim garantir o cumprimento de suas obrigações, sempre respeitando a política de investimentos estabelecida, observados os segmentos, limites e demais requisitos previstos nas normas gerais de organização e funcionamento desses regimes próprios.

A Crédito E Mercado, no âmbito de suas atribuições, apoia abertamente os projetos e programas, incentivando seus clientes e demais interessados quanto a instituição e aderência.

Em números gerais acompanhados pelo site da SPS, 240 RPPS já aderiram ao Pró-Gestão, destes, aproxi-madamente 80 são clientes nossos. Destacamos com muito orgulho que 10 já conseguiram a certificação.

Os Regimes Próprios de Maringá e de Pinhais, ambos localizados no Estado do Paraná, foram os clientes mais recentes a conseguir a certificação nível II.

Visando propagar, incentivar e fomentar as boas práticas, conversamos com o Instituto de Previdência de Maringá para melhor entender como a adoção do programa de Pró-Gestão impactou e influenciou o RPPS em questão.

Segundo Maria Silvana Barbosa Frigo, Diretora de Gestão Previdenciária e Financeira, e servidora da Maringá Previdência há mais de vinte anos, o Instituto já buscava eficiência e eficácia aprimorando as boas práticas de gestão e otimizando os procedimentos operacionais já existentes.

O motivo principal para a adesão ao Pró-Gestão foi, além dos benefícios de organização e estruturação operacional, a possibilidade de aumentar o percentual permitido na alocação de recursos na renda variável, passando de trinta para quarenta por cento, neste caso em específico, por terem atingido o Nível II.

Essa conquista, entretanto, só pôde ser obtida mediante muito esforço. Silvana relata que os requisitos exigidos podem parecer difíceis de alcançar a princípio, mas que muitos deles podem já ser executados por RPPS que prezem as práticas de boa gestão. Processos referentes à concessão de benefícios e processos de investimentos já eram realizados em Maringá, por exemplo. Outros processos, como Código de Ética, Relatório de Governança e Plano de Ação e Captação, tiveram de ser implantados por não fazerem parte da rotina.

Outra dificuldade foi convencer alguns dos setores externos, como RH, Controle Interno, Setor de TI, Saúde Ocupacional e Ouvidoria, que pertencem ao Ente Federativo, em participar do projeto. Ao final, entretanto, todos colaboraram e contribuíram para o sucesso do projeto. A quantidade reduzida de servidores da autarquia também foi um desafio, visto que os colaboradores tinham que conciliar a rotina diária, os prazos a cumprir e a dedicação ao Pró-Gestão, mas com comprometimento e guiados por um mesmo objetivo, a meta foi alcançada.

Maria Silvana Barbosa Frigo é servidora há vinte anos, Diretora de Gestão Previdenciária e Financeira na Maringá Previdência, é graduada em Administração, Pós Graduada em Gestão Pública Municipal e possui Certificação ANBIMA CPA-10. Silvana costuma dizer que o que mais a motiva são os desafios, e a emoção a cada normativa nova e as alterações na rotina que nunca se torna monótona no RPPS.

A partir da Lei Complementar n.º 749/2008, a CAPSEMA foi substituída pela Maringá Previdência, uma autarquia especial municipal dotada de personalidade jurídica de direito público, com patrimônio e receitas próprios, e com autonomia administrativa, técnica e financeira, objetivando formar um patrimônio que possa garantir a aposentadoria e a pensão aos servidores públicos e seus dependentes legais.

Os servidores municipais contam com expressiva representação na Maringá Previdência, onde o Conselho de Administração é composto por sete membros e o Conselho Fiscal por cinco membros, todos com nível superior e mais de dez anos de Prefeitura, o que garante gerência segura e transparente.

A Maringá Previdência conta com dezessete colaboradores no total e administra um patrimônio de mais de 400 milhões de reais.

O processo de certificação, que também pode causar certo receio, foi bem tranquilo, segundo Silvana. “A certificadora que nos auditou é muito eficiente e organizada”, diz ela, “e nos encaminhou todo o procedimento detalhado de como enviar os arquivos para a pré-análise e também para a auditoria in loco”.

O processo presencial consiste em dois dias de auditorias, e de acordo com Silvana, tratou-se de uma oportunidade de dirimir dúvidas, agregar valores e receber sugestões de melhorias.

A ideia do Instituto de Maringá é continuar melhorando, o que exigirá novas adequações. Apesar de não ter recebido um feed-back da Secretaria de Previdência, Silvana diz que a partir da adesão ao Pró-Gestão, os beneficiários passaram a ter acesso a mais informações sobre o RPPS através dos relatórios publicados online no site da Maringá Previdência, e a pesquisa de satisfação realizada foi muito produtiva, permitindo mensurar a qualidade do atendimento. Silvana frisa que durante seus vinte anos como servidora, a equipe de Maringá sempre buscou pela excelência na gestão do RPPS, e que a implantação das boas práticas de gestão foi um dos desafios mais benéficos de que já participou.

Equipe de Servidores da Maringá Previdência

“O auditor foi muito competente, e promoveu interação entre todos os envolvidos, auditou minuciosamente através de entrevistas aos servidores de cada área, bem como consultas aos sistemas pertinentes e investigação documental” – Silvana Frigo, Diretora de Gestão Previdenciária e Financeira

É de fundamental importância destacar que independente da adesão ao Pró-Gestão, os Regimes Próprios devem adotar as medidas de regras, procedimentos e controles exigidos pela Resolução, sendo estes critérios de apontamentos futuros por parte dos diversos órgãos fiscalizadores.

Boas práticas devem ser sempre reconhecidas e compartilhadas.

É possível, acredite!

Busque também em seu Instituto, pesquise, troque ideias e conte sempre com a Crédito E Mercado!

Comunicado – Educação Executiva

Prezado Cliente,

Sabemos que estamos diante de um momento delicado e de crise, e continuamos acompanhando de forma constante a evolução e as rápidas mudanças em nosso país. Como sempre, nós, da Crédito e Mercado, estaremos juntos com vocês.

A partir da próxima segunda-feira (dia 23/03), iremos liberar dez acessos gratuitos ao curso de CPA-10 à distância. Os cadastros poderão ser feitos até 23/04 e o curso ficará disponível por noventa dias para cada um desses acessos. Essa cortesia é válida somente para os clientes da Crédito e Mercado, e para garantir este benefício, será necessária comprovação de vínculo da pessoa cadastrada com o RPPS (servidor, conselheiro, membro do comitê, etc). Além disso, o curso CPA-20 estará com 50% de desconto para todos os nossos clientes.

O momento em que vivemos pede que todos, na medida do possível, permaneçam em suas residências protegendo-se uns aos outros de acordo com as recomendações da OMS e de outros órgãos de saúde. Faz parte dos princípios da Crédito e Mercado prezar pelo desenvolvimento dos RPPS e de suas atividades, e é por isso que, mesmo estando em casa, encontramos uma maneira de continuar fomentando o conhecimento e incentivando os estudos e as boas práticas. Assim, quando tudo voltar ao normal, o que esperamos que seja em breve, você sairá na frente, estando mais bem preparado para a avaliação de certificação e também mais atualizado sobre os temas e conteúdos.

Acesse agora nossa plataforma e realize os cadastros para começar a usufruir dos acessos gratuitos ao curso CPA-10. Bons estudos!

Para maiores informações, escreva para educação@creditoemercado.com.br ou ligue para (13)3878-8400.

Atenciosamente,

Equipe Crédito e Mercado