Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em Investimentos

Mercado eleva projeção da inflação para 2011 e 2012.

O Relatório de mercado – Focus mostra que mais uma vez os analistas do mercado financeiro elevaram a sua a expectativa em relação ao IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, tanto para 2011 quanto para o próximo ano, da mesma forma reduziram a sua estimativa  o crescimento do PIB – Produto Interno Bruto, que mede o desempenho da economia brasileira.

Inflação

O boletim Focus divulgado hoje,  19/09, pelo Banco Central, informa que a avaliação do mercado a estimativa para o índice de inflação de 2011 passou de 6,45% para 6,46% – encostando perigosamente no teto de 6,5% do sistema de metas de inflação. Para 2012, projeção para o IPCA, subiu de 5,40% para 5,50%.

Os analistas das instituições financeiras elevaram também a sua estimativa em relação à inflação de curto prazo, na semana anterior a expectativa era de que o IPCA fechasse o mês de setembro em 0,43%, nesta edição do Focus o mercado estima o índice em 0,45%. Para outubro a projeção se manteve em 0,47%.

Juros
Na avaliação dos economistas do mercado financeiro, o Copom – Comitê de Política Monetária deverá reduzir a taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual na reunião de outubro, neste caso a taxa passaria de 12,00% para 11,50% ao ano.  O mercado projeta ainda em nova redução dos em dezembro deste ano, para um patamar de 11,00% ao ano. Para 2012, a estimativa do mercado é também de redução dos juros básicos, neste caso a taxa encerraria 2012 em 10,75%, ao invés de 11,00% ao ano, conforme estimativa da semana anterior.

Na edição do relatório Focus de hoje, a estimativa dos  economistas do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fechamento de 2011 subiu de R$ 1,60 para R$ 1,65 por dólar. Para o final de 2012, a estimativa dos agentes do mercado financeiro para a taxa de câmbio permaneceu inalterada em R$ 1,65 por dólar.

PIB

Os economistas do mercado financeiro mais uma reduziram a sua estimativa para o crescimento da economia brasileira medido pelo PIB – Produto Interno Bruto de 2011 de 3,56% para 3,52%. Com esta, é a sétima semana seguida que a projeção para o crescimento da economia recua.

Os ajustes para baixo foram iniciados após a deterioração da economia internacional, com a revisão para baixo da nota dos Estados Unidos pela Standard & Poors. Para 2012, a estimativa dos analistas do mercado para o crescimento da economia brasileira caiu de 3,80% para 3,70%.

Balanço de Pagamentos e IED

Na avaliação do mercado financeiro, o saldo da balança comercial brasileira, exportações menos importações, para 2011 deve apresentar elevação do superávit, subindo dos atuais US$ 23,8 bilhões para US$ 24 bilhões.

Para 2012,  a estimativa do mercado para o saldo da balança comercial subiu de US$ 15,3 bilhões para US$ 15,8 bilhões.

Em relação ao IED – Investimentos Estrangeiros Diretos, os analistas do mercado esperam estabilidade para o ingresso de 2011, permanecendo em US$ 55 bilhões. Para 2012, a expectativa de ingresso de recursos no Brasil ficou US$ 50 bilhões.

Deixe um Comentário

Repetir o Post