Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em Investimentos

Mercado financeiro projeta novo corte dos juros em outubro.

O Relatório de mercado divulgado hoje, 12/09, pelo Banco Central, informa que os analistas do mercado financeiro acreditam em uma nova redução de 0,50% ponto percentual na taxa básica de juros pelo Copom – Comitê de Politica Monetária. Esta nova redução, na avaliação do mercado, tem por objetivo minimizar os efeitos da crise internacional.

Na avaliação dos analistas do mercado financeiro, os juros deverão ser reduzidos também na última reunião do Copom em dezembro, uma vez que, na visão do mercado, os juros encerrariam 2011 com uma taxa de 11% ao ano. O mercado projeta, ainda, queda dos juros para 10,75% ao ano em abril de 2012, porém nova elevação, para 11% ao ano, em setembro de 2012 – nível em que a taxa encerraria o ano de 2012.

As projeções dos analistas do mercado foram reavaliadas com base na análise da última ata do Copom, divulgada na quinta-feira da semana passada. O documento esclarece os motivos para o corte de 12,50% para 12% ao ano nos juros. Na ata, a autoridade monetária informou que “ajustes moderados” na taxa de juros “são consistentes com o cenário de convergência da inflação para a meta em 2012″ – dando sinais, que novos ajustes na taxa de juros podem ocorrer futuramente.

Índice de Inflação e taxa de cambio

A expectativa dos analistas do mercado financeiro em relação ao IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, segundo o relatório Focus,  é de alta tanto para este ano, como para 2012. Para 2011, a estimativa subiu de 6,38% para 6,45% – próxima ao teto de 6,5% do sistema de metas de inflação. Para o IPCA de 2012, a projeção foi elevada de 5,32% para 5,40%.

Em relação à inflação de curto prazo o mercado também elevou sua projeção. Para setembro o mercado projeta que IPCA de 0,42%, para outubro a expectativa do mercado é que o índice de inflação apresente variação de 0,45%.

Para a taxa de câmbio, os economistas do mercado financeiro, projetam estabilidade para o cambio no fim de 2011, na avaliação do mercado a taxa permanecerá inalterada em R$ 1,60 por dólar. Para 2012, o mercado financeiro projeta, igualmente, estabilidade para a taxa de câmbio, ficando em R$ 1,65 por dólar.

PIB

O mercado financeiro também reduziu, a sua estimativa para o crescimento da economia brasileira medido pelo PIB – Produto Interno Bruto em 2011 de 3,67% para 3,56%. Com esta, é a sexta redução seguida da estimativa para o crescimento da economia.

Os ajustes na percepção do mercado começaram com o agravamento da crise financeira internacional, com a redução da nota dos Estados Unidos pela Standard & Poors. Para 2012, a expectativa dos analistas do mercado para o crescimento da economia brasileira caiu de 3,84% para 3,80%.

Balanço de pagamentos e IED

Os analistas do mercado financeiro projetam elevação para o saldo da balança comercial brasileira, que considera exportações menos importações. Na avaliação do mercado o superávit da balança comercial em 2011 deve subir de US$ 23 bilhões para US$ 23,8 bilhões.

Para 2012, os economistas projetam redução para o saldo da balança comercial de superávit de US$ 11,6 bilhões para US$ 15,3 bilhões.

Na estimativa do mercado para o ingresso de IED – Investimentos Estrangeiros Diretos em 2011 permaneceu em US$ 55 bilhões. Para 2012, a estimativa de entrada de investimentos no Brasil também não mudou, ficando US$ 50 bilhões.

Deixe um Comentário

Repetir o Post