Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em InvestimentosConsultoria em Investimentos

Mercado reduz pela sexta semana projeção para a inflação de 2011

O Relatório de mercado – FOCUS, divulgado hoje, 13/06, pelo banco Central, mostra que pela sexta semana seguida os analistas do mercado financeiro reduziram, mais uma vez a estimativa para o IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo de 2011 de 6,22% para 6,19%.

Entretanto, para 2012, a projeção dos economistas das instituições financeiras ouvidos pela autoridade monetária elevaram sua estimativa  para o IPCA que subiu de 5,10% para 5,13%.

O regime de metas para a inflação é um regime monetário no qual o Banco Central se compromete a atuar de forma a garantir que a inflação efetiva esteja em linha com uma meta pré-estabelecida, anunciada publicamente. A meta de inflação é de 4,5%, com um intervalo de tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. Deste modo, o IPCA pode ficar entre 2,5% e 6,5% sem que a meta seja formalmente descumprida.

Taxa de juros

Posteriormente a alta da taxa básica de  juros para 12,25% ao ano na reunião do Copom encerrada na última quarta-feira, 8/06, os analistas do mercado financeiro mantiveram a estimativa para taxa Selic inalterada em 12,50% ao ano, ao final de 2011. Isso significa que o mercado financeiro espera mais um aumenta elevação de 0,25 ponto percentual nos juros ainda em 2011. A expectativa é de que o aumento ocorra em julho.

PIB e câmbio

Os economistas do mercado financeiro reduziram, a a projeção para o crescimento da economia mediado pelo PIB – Produto Interno Bruto em 2011 de 4% para 3,96%. Para 2012, o mercado espera que o crescimento da economia brasileira fique em 4,10%.

Em relação à taxa de cambio, mercado financeiro projeta recuou na taxa de câmbio no fim de 2011, de R$ 1,61 para R$ 1,60. Para  2012, a expectativa dos analistas mercado para a taxa de câmbio ficou em R$ 1,70 por dólar.

Balanço de Pagamentos e IED

Os economistas do mercado financeiro, nesta edição do Focus, projetam estabilidade para a balança comercial, que deve apresentar superávit de US$ 20 bilhões em 2011, mesma projeção apresentada na semana passada.

Da mesma forma, para 2012, o mercado manteve inalterada sua projeção em para o superávit da balança comercial em US$ 10,10 bilhões.

Em relação aos IED – Investimentos Estrangeiros Diretos, a projeção do mercado para o entrada de recursos em 2011 continuou firme em US$ 50 bilhões. Para 2012, a estimativa para a entrada de investimentos no Brasil continua a ser de US$ 45 bilhões.

Autor: Manoel Junior

Deixe um Comentário

Repetir o Post