Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em InvestimentosConsultoria em Investimentos

O mercado hoje

Na Europa a bolsa de Londres  sobe 0,85%, seguida de altas de 1,22% na França e 0,95% na Alemanha.Cresce a percepção da necessidade de um euro mais valorizado para coibir as pressões inflacionárias. Em conseqüência, o euro retomou a trajetória de alta, sendo cotado a US$ 1,3602/€ nesta manhã, com valorização de 0,15%.

No Japão, bons lucros corporativos divulgados nos últimos dias levaram o índice Nikkei a se valorizar 0,46% no dia de hoje, enquanto o iene se desvaloriza 0,26% ante a moeda americana (¥ 82,40/$). Em Hong Kong, a bolsa local registrou queda de 1,49% no pregão de hoje, com investidores temerosos quanto novas medidas de aperto monetário que poderão ser anunciadas nos próximos dias. Na China, mercados permanecem fechados.

Os índices futuros das bolsas americanas operam em alta nesta manhã (S&P: +0,47% e D&J: +0,37%) embalados pela continuidade da expansão do crédito ao consumidor, que deve ter expandido US$ 2,5 bilhões em dezembro (US$ 1,35 bilhões em novembro), segundo as estimativas do mercado. Ainda que se trate de uma retomada ainda incipiente, pode reforçar a tendência de avanço do consumo nos próximos meses.

O petróleo WTI para entrega em março é cotado a US$ 89,19/barril, (+0,13% neste momento), recuando frente aos US$ 92,0/b atingidos na semana passada. No mercado de commodities, o índice CRB recua 0,61%, sendo que CRB Metal sobe 0,87%, nesta manhã.

Expectativas positivas para o mercado brasileiro, com o Ibovespa podendo acompanhar o bom humor que predomina nos mercados internacionais nesta manhã, impulsionados pelas boas perspectivas que cercam a recuperação da economia mundial. No mercado de câmbio, são esperadas novas intervenções do BC, que deverão procurar anular as forças favoráveis à apreciação do real que deverão prevalecer neste dia de menor aversão ao risco. Mercado de juros deve se mostrar relativamente estável, à espera da divulgação da inflação oficial de janeiro amanhã.

Deixe um Comentário

Repetir o Post