Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em InvestimentosConsultoria em Investimentos

Cenário – Fevereiro 2011

O início, e o ano de 2011 apresentam-se com perspectivas de significativas volatilidades tanto no mercado de renda fixa como no de renda variável.

Em janeiro, o IBOVESPA apresentou variação negativa de 3,94%, trazendo seu valor para patamar de 66.000 / 67.000 pontos.

No segmento de renda fixa, com as expectativas do Banco Central, expressa através da Ata do Copom e do mercado, publicada no Relatório de Mercado – FOCUS, divulgado pelo Banco Central em 31/01/2011 indicando uma continuidade na política de elevação da taxa básica de juros, diante da manutenção do processo inflacionário, trouxe uma rentabilidade insatisfatória dos fundos IMA, em janeiro, pela redução dos preços unitários (pu’s) dos títulos públicos integrantes das carteiras destes fundos. Esta redução dos pu’s ocorre para que os títulos públicos em circulação, onde se incluem os das carteiras dos fundos de investimentos, se adaptem ao novo patamar de juros praticado no mercado. Pela marcação a mercado (MaM) as cotas dos fundos de investimentos que os possuem em carteira capturam este movimento.

Entretanto, esta rentabilidade é momentaneamente insatisfatória para o estoque de recursos já aplicados, porém é satisfatória para novos recursos, pois estes serão aplicados em um patamar de juros mais elevado e que estão expressos nas cotas a serem adquiridas nas novas aplicações. Apenas para exemplificar, mostraremos o patamar de juros das NTNs –B em final de Dezembro de 2010 e de Janeiro de 2011 respectivamente, nos quadros abaixo:

Fonte: Anbima

O processo descrito acima deve apresentar continuidade ao longo das próximas reuniões do COPOM, ou seja, outras elevações da taxa básica de juros da economia brasileira são esperadas. Assim, novos recursos financeiros previdenciários terão a oportunidade de, nos próximos meses, também capturarem estes novos e mais elevados patamares de juros que estarão expressos nas cotas dos fundos aplicados.

Com a confirmação do processo de elevação dos juros e do controle da inflação, por este instrumento, e outros ao alcance das autoridades monetárias se verificando podemos vir a ter também oportunidades de boas rentabilidades em fundos de investimentos indexados a percentuais acima do CDI.

Após esta abordagem, sugerimos aos nossos clientes que para os novos recursos financeiros (aportes), já a partir deste mês de fevereiro, sejam privilegiadas as aplicações em fundos indexados aos índices IMA-B e IMA GERAL, e também que uma parcela menor dos recursos financeiros seja direcionada para fundos de renda variável.

Como sempre, permanecemos à disposição dos nossos clientes para maiores esclarecimentos sobre os aspectos abordados.

Deixe um Comentário

Repetir o Post