Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em Investimentos

Mercado mantém expectativa de alta para a Selic

Os analistas do mercado financeiro mais uma vez elevaram a estimativa da inflação medida pelo IPCA – Índice de Preços ao Consumidor Amplo, para o acumulado nos anos de  2010 e 2011, as informações constam do relatório de mercado Focus, divulgada hoje, 27/12,  pelo Banco Central A projeção para a inflação em 2010 foi elevada de  5,88% para 5,90%, em um nível ainda mais afastado do centro da meta de inflação, que é de 4,50%. A expectativa para a evolução do IPCA em 2011 subiu de 5,29% para 5,31%, da mesma forma, o centro da meta de inflação para o próximo ano também é de 4,50%. A inflação medida pelo IPCA pode variar de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo, sem que a meta seja formalmente descumprida.

Para o IPC-Fipe, a expectativa para 2010 foi elevada de 6,37% para 6,38%, assim como a projeção para 2011, que foi ampliada de 4,78% para 4,88%.

Em dezembro, o IPCA deve registrar 0,62% de avanço e o IGP-M, 0,80%. O IGP-DI deve marcar 0,65%, sem mudança. O IPC-Fipe deve subir 0,55%.

Crescimento econômico

A projeção para o crescimento do  PIB- Produto Interno Bruto em 2010, conforme o relatório de mercado Focus, se manteve inalterada em 7,61% e, para 2011, em 4,50%. A expectativa para o crescimento da produção industrial em 2010 estacionou em 10,66%. Para 2011, a projeção para a expansão da indústria caiu de 5,40% para 5,31%.

Juros e cambio

De acordo com o Focus, os economistas do mercado financeiro mantiveram a estimativa para a Selic, taxa básica de juros da economia, para o fim de 2011 em 12,25% ao ano. Atualmente a taxa está em 10,75% ao ano.

Para o mercado de câmbio, o mercado financeiro estima que o dólar encerre 2010 em R$ 1,70. Para o fim de 2011, a projeção para a moeda americana continuar a ser de R$ 1,75. A estimativa do câmbio médio ao longo de 2010 permaneceu em R$ 1,76 e do câmbio médio em 2011 ficou em R$ 1,73.

Contas externas

Os analistas do mercado financeiro mantiveram as projeções para o resultado nas contas externas em 2010 e 2011. A estimativa para o saldo  em conta corrente neste ano é de déficit de US$ 50 bilhões e para 2011 o déficit em conta corrente do balanço de pagamentos é estimado em US$ 69,05 bilhões.

A projeção para o superávit comercial em 2010 foi elevado de US$ 16,40 bilhões para US$ 16,63 bilhões. Para 2011, a expectativa para o saldo da balança comercial continuou em US$ 8 bilhões. Os analistas do mercado financeiro elevaram a estimativa de ingresso de IED – Investimento Estrangeiro Direto em 2010, que subiu de US$ 32,00 bilhões para US$ 32,20 bilhões. Para 2011, a projeção recuou de US$ 38,50 bilhões para US$ 38,00 bilhões.

Deixe um Comentário

Repetir o Post