Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em Investimentos

Mercado eleva projeção da inflação para 2010 e 2011

O relatório de mercado – Focus, divulgado hoje, 20/12, mostra que os analistas do mercado financeiro voltaram a subir, a projeção para o IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo para 2010 e, ao mesmo tempo, para 2011.

Para o IPCA de 2010, a estimativa do mercado foi elevada de 5,85% para 5,88%. Com esta,  foi a décima quarta semana consecutiva de aumento da projeção. Do mesmo modo, a estimativa dos economistas para o IPCA de 2011 ascendeu de 5,21% para 5,29%.

Taxa de juros
Com o objetivo de refrear as pressões inflacionárias, o mercado financeiro projetam que o COPOM – Comitê de Política Monetária do Banco Central, após a manutenção os juros estáveis em 10,75% ao ano na última reunião de 2010, deverá elevar a taxa básica da economia em janeiro do próximo ano, na primeira reunião do próximo presidente da autoridade monetária,  Alexandre Tombini. A expectativa do mercado é de que os juros sejam elevados para 11,25% ao ano em janeiro e que encerrem 2011 em 12,25% ao ano.

PIB
Os economistas do mercado financeiro mantiveram,  a sua estimativa para o crescimento do PIB – Produto Interno Bruto de 2010 em 7,61%. Caso se confirme, será o maior crescimento da economia desde 1985, quando marcou 7,85%. Para 2011, a projeção do mercado é que o crescimento da economia brasileira seja de 4,5%.

Taxa de câmbio
Na edição do relatório de mercado Focus desta semana, a expectativa do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2010 continua a ser R$ 1,70 por dólar. Para o encerramento de 2011, a projeção dos economistas para a taxa de câmbio permaneceu estável em R$ 1,75 por dólar.

Balança comercial
A estimativa do mercado financeiro para o saldo da balança comercial, exportações menos importações, para 2010 subiu de superávit para US$ 16,4 bilhões contra US$ 16,1 bilhões na semana passada.

Para 2011, o relatório Focus mostrou nesta segunda-feira que a projeção dos analistas para o saldo da balança comercial permanece apontando superávit de US$ 8 bilhões.

Em relação aos investimentos estrangeiros diretos, a estimativa do mercado para o ingresso de recursos em 2010 subiu de US$ 30 bilhões para US$ 32 bilhões. Para 2011, a expectativa de entrada de investimentos no Brasil avançou de US$ 38 bilhões para US$ 38,5 bilhões.

Deixe um Comentário

Repetir o Post