Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em Investimentos

A elevação da Selic e o IMA B

O Banco Central divulgou em 28/08, que o Copom – Comitê de Política Monetária elevou a taxa básica de juros Selic em 50 bp, de 8,50% para 9,00% ao ano. Com esta é a quarta alta consecutiva: em julho, a elevação também havia sido de 0,50 ponto percentual. A decisão foi unânime e sem viés.

A elevação da Selic em 0,50% nos juros, já estava no “preço”, pois já era esperada pelo mercado, além de aparecer nos últimos relatórios das principais instituições financeiras.

Na próxima quinta-feira, 05/09, será divulgada a ata do Copom detalhando o que foi discutido durante os dois dias de reunião. A próxima reunião já está agendada para os dias 08 e 09 de outubro.

Juros em alta IMA-B em baixa

Dentre as opções em títulos públicos federias, neste momento a melhor opção de investimentos já que é que não sofre com a alta dos juros é a LFT – Letra Financeira do Tesouro.

Do outro lado, a perspectiva de alta de juros vem prejudicando a rentabilidade dos títulos do Governo que são favorecidos com queda dos juros. O aumento da pressão inflacionária, inflada pela alta da moeda norte americana, fez com que a autoridade monetária interrompesse o ciclo de cortes nos juros iniciado em meados de 2011.

Como o mercado projeta novas altas para a taxa de juros, é provável que os títulos públicos federais continuem apanhando. O Boletim Focus divulgado na última segunda-feira, 26/08, pelo Banco Central, mostra que os economistas do mercado financeiro projetam uma Selic de 9,50% para o fim de 2013.

A grande maioria dos títulos prefixados, como a LTN’s e NTN-F’s , além dos títulos que tem parte do seu rendimento corrigido por um índice de inflação e parte por uma remuneração prefixada, tais como as NTN-B’s amargam quedas significativas em 2013. A NTN-B Principal com vencimento em 2035, por exemplo, recuou 21,66% no ano. Por sua vez, a NTN-F com vencimento em 2023 acumula desvalorização de 7,73%. Em 2012, enquanto o Bacen manteve a politica de flexibilização da economia, a NTN-B com vencimento em 2050 chegou a valorizar 50%.

Contudo, isso não quer dizer que quem comprou esses títulos vai perder dinheiro. A perda só ocorre no caso de o investidor vender o título antes do vencimento em momentos como o atual em que a taxa de juros está em alta. Caso carregue a posição (título) até o seu vencimento, o investidor vai receber exatamente a taxa de juros negociada no momento da compra.

Deixe um Comentário

Repetir o Post