Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em Investimentos

Quais são as perspectivas de recuperação dos fundos atrelados a inflação no curto prazo?

A política de elevação da taxa básica de juros (Selic) pelo Banco Central (BC) deve continuar até a inflação ceder. A inflação esperada para o ano de 2013 é de 6%, acima da inflação de 2012, conforme consta no último Relatório de Inflação, que é publicado trimestralmente pelo BC.

Para que ocorra a recuperação da rentabilidade dos fundos que perderam com a alta das taxas de juros – por investirem em Nota do Tesouro Nacional série B (NTN-Bs) – é necessário que as taxas voltem a cair, o que não deve ocorrer no curto prazo.

Por outro lado, o fato do fundo ter marcado as NTN-Bs a mercado com uma taxa mais alta, faz com com que a rentabilidade diária seja maior, ajudando a recuperar parte das perdas (entenda como funciona a marcação a mercado).

Outro detalhe é que uma migração para outra aplicação de renda fixa aumentará a alíquota de imposto de renda sobre os rendimentos, uma vez que aplicações resgatadas antes de 180 dias são tributadas a uma alíquota de imposto de renda de 22,5%.

Resumindo, há poucas chances de recuperação da perda de 10% no curto prazo, mas existe uma chance maior desta perda se tornar menor.

Fonte primária da informação: Portal Exame

Deixe um Comentário

Repetir o Post