Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em InvestimentosConsultoria em Investimentos

Mercado reduz mais uma vez a sua projeção para o PIB em 2012 e 2013

Os analistas do mercado financeiro reduziram pela terceira semana seguida a sua estimativa para o crescimento da economia brasileira medido pelo PIB – Produto Interno Bruto  em 2012. A informação foi divulgada hoje, 03/12, através do Relatório de Mercado – Focus do Banco Central do Brasil. O relatório Focus é uma pesquisa realizada junto a 100 analistas do mercado financeiro do País, a projeção dos analistas é que a economia brasileira apresente crescimento de 1,27% em 2012. No relatório divulgado a semana passada, a estimativa era de 1,50%. Para 2013 a estimativa também foi reduzida para 3,70%.

Na estimativa dos economistas dos bancos a inflação medida pelo IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo deve fechar 2012 em 5,43%, mesma estimativa da semana passada. Para o próximo ano, o mercado estima de 5,40% para o índice oficial de inflação.

Selic estável em 2013

Com a Selic de 2012 já definida, os analistas do mercado financeiro projetam estabilidade para a Selic de 2013. A estimativa e que a taxa básica de juros encerre 2013 em 7,25% ao ano. Há pouco mais de um mês, os analistas do mercado estimavam que a taxa básica de juros brasileira encerrasse 2013 em 7,34% ao ano.

Em relação à produção industrial os analistas dos mercado mostraram piora em sua percepção da semana passada para esta semana. Hoje a estimativa é de recuo de 2,38% em 2012, na semana passada a estimativa era de -2,30%.

PIB

Após a divulgação por parte do IBGE – Instituto Nacional de Geografia e Estatística do PIB – Produto Interno Bruto do terceiro trimestre de 2012, que subiu apenas  0,60%, bem aquém da projeção dos economistas dos bancos e também do ministério da fazenda, os analistas das instituições já passaram a ajustar para baixo suas projeções para o PIB de 2012 e 2013.

Caso se confirme, o resultado do PIB – Produto Interno Bruto de 2012 deverá ser o pior desde 2009, no auge dos efeitos da primeira etapa da crise financeira internacional. Naquela ocasião, o PIB registrou retração de 0,3%.

Para o próximo ano, os analistas dos bancos estimam que a economia brasileira deverá recuar de 3,94% para 3,70% de alta. Assim, o mercado mostra não crer nas projeções do Governo Federal, de que o PIB vá crescer mais de 4% em 2013.

Inflação

Os economistas dos bancos mantiveram inalterada as suas projeções  em relação ao IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, balizador do sistema de metas de inflação, que permaneceu em 5,43% para 2012 e em 5,40% para o próximo ano.

Câmbio

A estimativa dos analistas do mercado financeiro para a taxa de câmbio de 2012 foi elevada de R$ 2,03 para R$ 2,07 por unidade da moeda norte americana. Para 2013, a projeção foi elevada de R$ 2,02 para R$ 2,06 por dólar.

Balanço de pagamento e IED

Os economistas dos bancos elevaram a sua projeção para o saldo positivo da balança comercial brasileira em 2012 de US$ 19,60 bilhões para US$ 20 bilhões. Para 2013, a estimativa dos analistas do mercado para o superávit da balança comercial ficou no mês patamar da semana anterior, US$ 15,52 bilhões.

A projeção de ingresso de IED – Investimento Estrangeiro Direto no Brasil em 2012 permaneceu em US$ 60 bilhões. Para o próximo ano, a estimativa do mercado financeiro para a entrada de investimentos estrangeiros foi elevada de US$ 59 bilhões para US$ 59,5 bilhões.

Deixe um Comentário

Repetir o Post