Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em InvestimentosConsultoria em Investimentos

Mercado financeiro reduz projeção para Selic em 2013

O Relatório de Mercado – Focus divulgado hoje, 12/11, revela que os analistas das instituições financeiras deixaram de lado a sua expectativa de elevação para a taxa básica de juros para o próximo ano.

A projeção do mercado financeiro que na semana passada era de uma taxa Selic de 7,63% ao ano foi reduzida para 7,25% ao ano, mesma expectativa para o encerramento de 2012. Na avalição do mercado financeiro a Selic só voltaria a ser elevada, quando avançariam para 7,75% ao ano, em janeiro de 2014. Em março, os juros voltariam a subir para 8,00% ao ano e, em abril para 8,25% ao ano, encerrando 2014 neste patamar.

Os analistas dos bancos acreditavam que os juros voltariam a ser elevados apenas em outubro de 2013, para 7,50% ao ano. Porém em 5 de outubro deste ano, a projeção dos analistas do mercado financeiro era de que os juros básicos da economia voltariam a subir a partir de janeiro de 2013, quando seria elevado para 7,50% ao ano.

Percepção diferente

Os analistas das instituições financeiras passaram a ver as alterações na atuação da autoridade monetária a partir a redução dos juros promovida pelo Copom em sua última reunião quando a Selic foi reduzida para 7,25% ao ano, naquele momento parte dos economistas dos bancos projetava a manutenção da taxa básica de juros, e a ata da reunião marcou a posição do Bacen de manter os juros no atual patamar por um “período suficientemente prolongado” de tempo. Pois ata do Copom confirmou, que a redução da Selic ocorrida juros do início deste mês deveria ser a última.

Inflação

A expectativa dos analistas das instituições financeiras em relação ao índice oficial de inflação para 2012 subiu de 5,44% para 5,46%. Na semana passada, o mercado financeiro havia reduzido a sua estimativa para o IPCA após 16 semanas consecutivas de alta. Para o próximo ano, a projeção dos analistas do mercado financeiro para a inflação continuou em 5,40%.

Em relação à inflação de curto prazo, os economistas dos bancos, reduziram de 0,50% para 0,51% a sua estimativa para o IPCA de novembro, da mesma forma baixaram a sua estimativa de 0,52% para 0,51% para o índice oficial de inflação do governo calculado pelo IBGE.

PIB e cambio

O mercado financeiro manteve em 1,54% a sua projeção para o crescimento da economia brasileira medida pelo PIB – Produto Interno Bruto em 2012. Para o próximo ano, também manteve a sua estimativa em 4,00%.

No tocante a produção industrial, a projeção dos analistas das instituições financeiras recuou de 2,31% para 2,32% em 2012. Para 2013, a estimativa para a expansão da indústria também recuou só que de 4,15% para 4,10%.

A projeção do mercado financeiro para a evolução da taxa de câmbio em 2012 permaneceu em R$ 2,02 por unidade da moeda norte-americana. Para  2013, a estimativa permaneceu  em R$ 2,01.

Balanço de pagamentos e IED

Os economistas dos bancos elevaram a sua projeção para o saldo positivo da balança comercial brasileira de 2012 de US$ 18,20 bilhões para US$ 18,90 bilhões. Para o próximo ano, a estimativa dos analistas dos bancos para o superávit  da balança comercial subiu de US$ 15 bilhões para US$ 15,43 bilhões.

A projeção de ingresso de IED – Investimentos Estrangeiros Diretos no Brasil permaneceu em US$ 60 bilhões. Para 2013, a estimativa para a entrada de investimentos estrangeiros continuou igualmente em US$ 60 bilhões.

Deixe um Comentário

Repetir o Post