Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em Investimentos

Mercado Financeiro reduz mais uma vez sua estimativa para o crescimento da economia

O Relatório de Mercado – Focus divulgado hoje, 13/08, revela que os analistas das instituições financeiras, mantiveram o pessimismo em relação à reação da economia brasileira em 2012. Os dados divulgados pela autoridade monetária revelam que a mediana das projeções feitas pelo mercado financeiro para o crescimento da economia medido pelo PIB – Produto Interno Bruto para 2012 recuou de 1,85% para 1,81%. Para o próximo ano, foi mantida a projeção de crescimento da economia em 4,00%.

O movimento de desaceleração da economia brasileira é puxado principalmente pelo setor industrial, que apresenta o pior desempenho. Conforme os dados publicados no Relatório Focus, a estimativa para o crescimento da indústria piorou pela 11ª semana seguida, passando de queda na atividade industrial de 0,69% para um recuo de 1,00%.

Para 2013 há, por parte do mercado, perspectiva de recuperação da atividade industrial brasileira. Mas, em que pese à expectativa de melhora, os analistas dos bancos reduziram de 4,40% para 4,30%, para o mesmo patamar de um mês atrás.

Inflação

Os economistas dos bancos elevaram pela quinta semana seguida para a projeção de inflação medida pelo IPCA neste ano. Nesta edição do Focus, mediana das estimativas foi elevada de 5,00% para 5,11%. Com mais esta elevação na estimativa do mercado financeiro, a inflação esperada se afasta do centro da meta, que é de 4,50%. Para 2013, o mercado manteve a projeção em 5,50%.

Nas estimativas em relação à inflação de curto prazo os analistas das instituições financeiras elevaram as estimativas para a inflação medida pelo IPCA para o mês de agosto de 0,32% para 0,33%. Para o mês de setembro os analistas mantiveram a sua projeção em 0,40%.

Juros

Os economistas dos bancos mantiveram a sua estimativa de manutenção de flexibilização da política monetária, com a redução da taxa básica de juros. O Relatório de Mercado Focus, revela que os analistas do mercado esperam que a autoridade monetária deva reduzir a Selic nas duas próximas reuniões do Copom que acontecem em agosto e outubro. Caso esta projeção se concretize a Selic cairia para 7,25% no fim de 2012. Há um mês, o mercado trabalhava com a hipótese de que a taxa terminaria em 7,50%.

A estimativa dos analistas das instituições financeiras é de que na reunião do Copom que acontecerá nos dias 29 e 30 de agosto é que a taxa Selic deva sofrer um corte de 0,50 ponto porcentual, para 7,50%. Por sua vez, em 10 e 11 de outubro, a autoridade monetária deverá reduzir o ritmo do corte de juros para 0,25 ponto, desta forma a taxa básica de juros da economia brasileira encerraria 2012 em 7,25%, menor nível de juros praticado no Brasil.

Para o ano que vem, a estimativa é que a Selic encerre o ano 8,50%, o que mostra que o Banco Central deverá lançar mão de elevação dos juros a fim de conter o ritmo de elevação da inflação.

Câmbio

Os analistas do mercado financeiro mantiveram a estimativa de que a moeda norte-americana deve encerra tanto 2012 como 2013 em R$ 2,00. Conforme  Relatório Focus, a mediana das projeções para o preço do dólar ao fim de 2012 e do próximo ano permaneceu R$ 2,00.

Balanço de pagamentos e IED

Os economistas do mercado financeiro projetam que a balança comercial brasileira para 2012 deverá apresentar superávit de US$ 18 bilhões, na semana anterior a estimativa era de superávit de US$17,6 bilhões. Para 2013, a projeção do mercado para o saldo da balança comercial  também subiu, passando de US$ 13,7 para US$14,2bilhões.

Para 2012, a estimativa para o ingresso de IED – Investimento Estrangeiro Direto no Brasil permaneceu em US$ 55 bilhões. Para 2013, a projeção do mercado financeiro para a entrada  de investimentos estrangeiros ficou em US$ 60,0 bilhões.

Deixe um Comentário

Repetir o Post