Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em Investimentos

Mercado reduz pela 6ª semana estimativa de inflação para 2012

Pela sexta semana consecutiva  os economistas do mercado financeiro reduziram a sua projeção para o IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo de 2012. Nesta edição do Relatório de Mercado – Focus, a estimativa para o índice oficial de inflação recuou de 5,32% para 5,31%.

Relatório de Mercado – Focus

O Boletim Focus como é conhecido é fruto pesquisa junto a 100 instituições do mercado financeiro.

Inflação 2011

No último dia 6/01, o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou que o IPCA do mês de dezembro de 2011 que ficou em 0,50% e o acumulado do ano que marcou exatos 6,50%,  no teto do sistema de metas de inflação.

A meta central de inflação é de 4,5%, com um intervalo de tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. Logo, o IPCA deve ficar entre 2,5% e 6,5% sem que a meta seja formalmente descumprida. O BC procura manter a inflação para o centro da meta de 4,5% em 2012 utilizam os instrumentos de politica monetária. A meta de inflação para 2011, 2012 e 2013 fixada pelo CMN – Conselho Monetário Nacional é de 4,5%,

Taxa de juros e cambio
Os analistas do mercado financeiro mantivera estável em 9,5% ao ano a projeção para a taxa básica de juros para 2012. O mercado projeta que o Copom – Comitê de Politica Monetária reduza a Selic recue para 10,50% ao ano na primeira reunião do ano que acontece em janeiro, passando para 10% ao ano em março e caindo para 9,50% ao ano em abril – nível que fechará 2012.

A projeção dos economistas mercado financeiro para a taxa de câmbio em 2012 foi elevada de R$ 1,75 para R$ 1,77 por dólar.

PIB
A projeção dos economistas das instituições financeiras para o crescimento da economia brasileira medido pelo PIB – Produto Interno Bruto  de 2011 ficou no mesmo patamar da estimativa da semana anterior, ou seja,  2,87%. Para 2012, a estimativa dos analistas do mercado para o crescimento da economia brasileira permaneceu em 3,30%.

Balanço de pagamentos e IED
A estimativa dos economistas do mercado financeiro para o saldo da balança comercial em 2012 foi elevada de superávit de US$ 17,9 bilhões para US$ 19,4 bilhões.

Em relação aos IED – Investimentos Estrangeiros Diretos, a estimativa do mercado para o ingresso de recursos em 2011 subiu de US$ 63 bilhões para US$ 63,2 bilhões. Para 2012, a projeção de entrada de investimentos no Brasil continuou em US$ 55 bilhões.

Deixe um Comentário

Repetir o Post