Telefone: 13 3878-8400  |  E-mail: consultoria@creditoemercado.com.br

Consultoria em InvestimentosConsultoria em Investimentos

abril 22nd, 2013

MERCADO ELEVA PROJEÇÃO DE IPCA PARA 2013 E 2014

O Relatório de Mercado – FOCUS divulgado hoje, 22/04, pela autoridade monetária revela que os economistas dos bancos voltaram a elevar a sua estimativa para o IPCA – Índice de Preços ao Consumidor Amplo tanto de 2013 como do próximo ano. Em contrapartida reduziram a projeção para o crescimento da produção industrial brasileira.

PIB

Os analistas do mercado financeiro mantiveram, pela segunda semana seguida, a sua estimativa para o crescimento da economia brasileira  em 3,00% para este ano. Para 2014, a projeção do mercado financeiro para a evolução do PIB brasileiro, também permaneceu no mesmo patamar da semana anterior, 3,50%.

Inflação

Os analistas do mercado financeiro elevaram a sua projeção para o índice oficial de inflação do governo medido pelo IPCA de 5,68% para 5,70%. O mercado financeiro elevou de 5,70% para 5,71% a sua projeção para o IPCA de 2014.

Inflação de curto prazo

Da mesma maneira que aposta em inflação maior para o fim do período, os analistas das instituições financeiras elevaram a sua estimativa para o IPCA de abril de 0,42% para 0,44%. Para o índice de inflação de maio, os economistas dos bancos também elevaram a sua projeção, só que de 0,29% para 0,31%.

Juros

Após a elevação dos juros pelo COPOM – Comitê de Politica Monetária, os economistas dos das instituições financeiras reduziram, a sua estimativa para a taxa básica de juros da economia de 8,50% ao ano para 8,25% ao ano em 2013. Para 2014, a estimativa para a taxa básica de juros da economia foi mantida em 8,50%.

Top 5

Tops 5, assim são conhecidos os bancos que mais acertam as suas projeções para o Boletim de Mercado – Focus. Mensalmente o BACEN, divulga a lista das 5 instituições que mais acertam suas projeções em relação ao desempenho dos principais indicadores econômicos da economia brasileira.

Nesta edição do FOCUS, os analistas dos Top 5, também reduziram a sua estimativa para a taxa Selic em 2013 de 8,50% ao ano para 8,25% ao ano. Igualmente passaram a trabalhar com a possiblidade de taxa de juros de 8,25% ao ano também em 2014, logo reduziram sua estimativa para os juros no próximo ano.

COPOM

Nesta semana o Banco Central do Brasil elevou a taxa básica de juros da economia em 0,25% que passou para 7,5% ao ano. A mensagem do Banco Central foi de cautela até mesmo na hora de subir os juros.

O Banco Central está preocupado com uma inflação resistente.

Os analistas do mercado financeiro esperam que esse seja o inicio de um ciclo de alta na taxa básica de juros, mas pelo tom da nota divulgada apos a reunião, acreditam  que a autoridade monetária será  moderado.

No comunicado, o Copom admite que a inflação está alta e é resistente, mas diz que as “incertezas internas e, principalmente, externas cercam o cenário prospectivo para a inflação e recomendam que a política monetária seja administrada com cautela”.

O que de certo ficou foi que o tamanho da alta dos juros foi menor do que o esperado pelo mercado o que provocou uma melhor na rentabilidade dos ativos atrelados ao IMA e seus subindices.

Câmbio

A projeção dos economistas do mercado financeiro para a taxa de câmbio em 2013 permaneceu em R$ 2,00 por unidade da moeda norte-americana. Para 2014, a estimativa do mercado financeiro para o dólar foi elevada de R$ 2,03 para 2,04 por dólar.

Balanço de pagamentos e IED

Os economistas dos bancos reduziram de US$ 10,64 bilhões para US$ 10,60 bilhões a sua estimativa para o saldo positivo da balança comercial brasileira em 2013. Para o próximo ano, a projeção de superávit comercial recuou de US$ 12,00 bilhões para US$ 11,30 bilhões.

A projeção de entrada de IED – Investimentos Estrangeiros Diretos ficou em US$ 60 bilhões. Para 2014, a estimativa dos economistas dos bancos para a entrada de investimentos estrangeiros permaneceu em US$ 60 bilhões.