setembro, 2010

Mau humor nos mercados internacionais

Os investidores internacionais ficaram nervosos agora pela manhã com as notícias vindas da Europa. A agência de classificação de risco Moody’s cortou o rating da Espanha em um nível, levando o país a ter uma nota de crédito de Aa1. O rating ainda é alto, mas a Moody’s afirma que levará anos para o país europeu recuperar o vigor econômico e controlar suas despesas. Os bancos Irlandeses voltaram a ser assunto, após o governo da Irlanda anunciar que o custo para resgatar as instituições financeiras no país será maior que o esperado, girando em torno de US$ 68 bilhões. O banco Allied Irish Bank provavelmente terá seu controle assumido pelo governo. O ministro das finanças irlandês afirmou que o governo irá percorrer um caminho seguro na solução de seus problemas.

Mercado projeta maior inflação, e crescimento de 7,53% para PIB brasileiro em 2010

Os analistas do mercado financeiro mantiveram pela quinta semana seguida a expectativa de que a taxa básica de juros , Selic, encerre 2010 em 10,75%. Da mesma forma manteve a expectativa, pela segunda semana seguida, de que a Selic fique em 11,75% ao final de 2011.

Inflação

Em relação à inflação medida pelo IPCA os analistas apontam uma leve correção. No Focus, divulgado hoje 27/09, as instituições financeiras consultadas pelo Banco Central estimam que o IPCA encerre 2010 em 5,05%, na semana anterior apontava que o índice de inflação oficial terminaria o ano em 5,01%. Para o IPCA em 2011, o mercado mostra um ligeiro ajuste para baixo em suas expectativas, de 4,95% para 4,94%.

Os analistas do mercado ouvidos pelo Banco Central aguardam um IGP-DI de 9,35% em 2010 e IGP-M de 9,20%. Anteriormente, essas estimativas giravam em torno de 9,08% e 9,05%, respectivamente.

Para setembro, o mercado espera que o IPCA fique em 0,41%, ante 0,39% projetado anteriormente. Para IGP-DI é de alta de 0,93%, e não mais de 0,71% como o esperado anteriormente. A projeção par o IGP-M subiu de 0,95% para 1,05%.

PIB e Investimentos Estrangeiros Diretos

Os analistas do mercado projetam maior crescimento da economia brasileira para este ano. Estimam um crescimento do PIB de 7,53% em 2010, pouco melhor do que os 7,47% esperados anteriormente. Para 2011, entretanto, o PIB – Produto Interno Bruto deve apresentar crescimento menos pujante, ficando em 4,5.

Para 2010 e 2011, permaneceram inalteradas as projeções relativas ao déficit na conta corrente, de US$ 50 bilhões e US$ 60 bilhões, respectivamente, quanto a entrada de investimento estrangeiro direto (IED), de US$ 30 bilhões e US$ 38 bilhões, em relação ao crescimento da produção industrial, permaneceu em 11,37% e 5%, na ordem.

Em relação à balança comercial, os analistas de mantiveram a estimativa de superávit de US$ 15 bilhões em 2010, porém elevaram a estimativa para o ano seguinte, de US$ 9,90 bilhões para US$ 9,95 bilhões.

Juros e dólar

Os analistas do mercado financeiro conservaram o nível esperado pelo dólar ao final de 2010. A taxa de câmbio esperada para o final do ano em R$ 1,75 por dólar. Para 2011, a expectativa para a moeda norte americana permaneceu em R$ 1,80. A estimativa para o câmbio médio ao longo de 2010 ficou em R$ 1,78 e a taxa de câmbio médio em 2011 subiu de R$ 1,79 para R$ 1,80.

Elevação das taxas impacta títulos de prazo mais longo

A elevação das taxas observada na última semana teve impactos nos indicadores de renda fixa, em especial aqueles que medem a rentabilidade da carteira de títulos de prazo mais longo. Esse movimento parece decorrer de expectativas dos agentes quanto a um eventual aumento das taxas de juros nos próximos meses, ainda que a ata da última reunião do Copom indique que o ciclo de elevações na meta para a taxa Selic tenha se encerrado.

O IRF-M manteve-se praticamente estável, com variação de 0,0081%, influenciado principalmente pelo desempenho do IRF-M1+, que apresentou queda de 0,1210% no período. Já o IMA-B declinou 0,4% na semana, também sob influência do sub-índice que verifica a carteira de prazos mais longos, o IMA-B5+, que recuou 0,7624%. No mês, o IMA registra variação de 0,2519%, com o IRF-M elevando-se 0,1697%, e o IMA-B apresentando retração de 0,3277%. Na semana, foram realizados leilões de títulos prefixados que tiveram colocação integral, ainda que a quantidade ofertada venha sendo reduzida gradativamente em relação àquela observada em leilões anteriores.

 

 

Fonte: Anbima

 

Relatório Focus traz expectativa de elevação para PIB e inflação em 2010

Os analistas de mercado elevaram a projeção para o crescimento do PIB – Produto Interno Bruto para 2010, conforme divulgado hoje pelo Focus – Relatório de Mercado, pesquisa semanal divulgada hoje, 20/09 pelo Banco Central do Brasil. A expectativa do mercado para o  crescimento da economia brasileira em 2010 avançou  de 7,42% para 7,47%. Para 2011, a estimativa para o crescimento do PIB manteve-se em 4,50%.

A projeção para a alta do índice de inflação acumulada pelo IPCA – Índice de Preços ao Consumidor Amplo para o ano de 2010 subiu de 4,97% para 5,01%, em um nível superior ao centro da meta de inflação para este ano, que é de 4,50%. O Boletim  Focus divulgado hoje, projeta também, uma elevação do IPCA para 2011, de 4,90% para 4,95%.

Produção Industrial

Para a produção industrial em 2010, o mercado projeta crescimento de 11,34% para alta de 11,37%. Para 2011, a estimativa para o crescimento da indústria manteve-se em 5%.

Juros e dólar

A expectativa dos analistas de mercado em relação a Selic, taxa básica de juros da economia, para o final de 2010 permanece inalterada em 10,75% ao ano. Já a perspectiva para a Selic ao final de 2011 permanece em 11,75% ao ano. Hoje, a Selic está em 10,75% ao ano.

O mercado ajustou o patamar do dólar no fim do ano. A taxa de câmbio estimada para o fim de 2010 apresentou ligeiro recuou passando de R$ 1,77 para R$ 1,75 por dólar. Para o fim de 2011, a projeção para a taxa de cambio passou de R$ 1,81 para R$ 1,80.

Balanço de Pagamentos

O Relatório Focus desta semana manteve as estimativas dos analistas para o déficit nas contas externas em 2010. A projeção para o déficit em conta corrente neste ano é de US$ 50 bilhões. Já para o ano de 2011, a expectativa de déficit em conta corrente do balanço de pagamentos cresceu de US$ 59,9 bilhões para US$ 60 bilhões.

Para o saldo da balança comercial o mercado projeta  superávit  em 2010. A expectativa permaneceu em US$ 15 bilhões. Para 2011, é estimativa elevação para o saldo da balança comercial  de US$ 9,56 bilhões para US$ 9,90 bilhões. A estimativa para Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 2010 permaneceu em US$ 30 bilhões. Para 2011, a estimativa regrediu de US$ 38,2 bilhões para US$ 38,0 bilhões.

Inflação de Curto Prazo

Para o mês de setembro, a expectativa é de que o IPCA registre variação de 0,39%, frente à projeção de alta de 0,37% vista na semana anterior. Este é o segundo aumento consecutivo nas estimativas para o indicador de inflação, mesmo com os últimos resultados ficando próximos da estabilidade. Para outubro, o mercado projeta leve alta do IPCA de 0,44% para 0,45%, conforme o Relatório Focus.

Arquivos
  • setembro 2021
  • agosto 2021
  • julho 2021
  • junho 2021
  • maio 2021
  • abril 2021
  • março 2021
  • fevereiro 2021
  • janeiro 2021
  • dezembro 2020
  • novembro 2020
  • outubro 2020
  • setembro 2020
  • agosto 2020
  • julho 2020
  • junho 2020
  • maio 2020
  • abril 2020
  • março 2020
  • fevereiro 2020
  • janeiro 2020
  • dezembro 2019
  • novembro 2019
  • outubro 2019
  • setembro 2019
  • agosto 2019
  • julho 2019
  • junho 2019
  • maio 2019
  • abril 2019
  • março 2019
  • fevereiro 2019
  • janeiro 2019
  • dezembro 2018
  • novembro 2018
  • outubro 2018
  • setembro 2018
  • agosto 2018
  • julho 2018
  • junho 2018
  • maio 2018
  • abril 2018
  • março 2018
  • fevereiro 2018
  • janeiro 2018
  • dezembro 2017
  • novembro 2017
  • outubro 2017
  • setembro 2017
  • agosto 2017
  • julho 2017
  • junho 2017
  • maio 2017
  • abril 2017
  • março 2017
  • fevereiro 2017
  • janeiro 2017
  • dezembro 2016
  • novembro 2016
  • outubro 2016
  • setembro 2016
  • agosto 2016
  • julho 2016
  • junho 2016
  • maio 2016
  • abril 2016
  • março 2016
  • fevereiro 2016
  • janeiro 2016
  • dezembro 2015
  • novembro 2015
  • outubro 2015
  • setembro 2015
  • agosto 2015
  • julho 2015
  • junho 2015
  • maio 2015
  • abril 2015
  • março 2015
  • fevereiro 2015
  • janeiro 2015
  • dezembro 2014
  • novembro 2014
  • outubro 2014
  • setembro 2014
  • agosto 2014
  • julho 2014
  • junho 2014
  • maio 2014
  • abril 2014
  • março 2014
  • fevereiro 2014
  • janeiro 2014
  • dezembro 2013
  • novembro 2013
  • outubro 2013
  • setembro 2013
  • agosto 2013
  • julho 2013
  • junho 2013
  • maio 2013
  • abril 2013
  • março 2013
  • fevereiro 2013
  • janeiro 2013
  • dezembro 2012
  • novembro 2012
  • outubro 2012
  • setembro 2012
  • agosto 2012
  • julho 2012
  • junho 2012
  • maio 2012
  • abril 2012
  • março 2012
  • fevereiro 2012
  • janeiro 2012
  • dezembro 2011
  • novembro 2011
  • outubro 2011
  • setembro 2011
  • agosto 2011
  • julho 2011
  • junho 2011
  • maio 2011
  • abril 2011
  • março 2011
  • fevereiro 2011
  • janeiro 2011
  • dezembro 2010
  • novembro 2010
  • outubro 2010
  • setembro 2010
  • agosto 2010
  • julho 2010
  • junho 2010